Shimokita Glory Days | O amor não está lá, está aqui!

Promo do dorama Shimokita Glory Days

Tudo começa com uma sinopse fraca, onde você tem certeza que logo virá aquele humor forçado. Quer ver:

Ono Yuta decide se mudar para Tóquio para estudar durante um ano e entrar na Universidade Rokkyou, onde cursa sua namorada Tajima Minori. Entretanto, sem dinheiro, o único lugar onde é aceito para morar é na hospedaria Nuutopia, onde moram cinco belas mulheres – de diferentes origens e vidas. Conseguirá nosso intrépido herói sobreviver a tal tentação, manter seu namoro e ainda melhorar sua média para entrar na faculdade?

Eis o dorama. Mas SHIMOKITA GLORY DAYS mostra uma evolução interessante ao longo dos episódios. Ainda que não ocorra com todos, alguns personagens desenvolvem suas histórias e o enredo acaba se mostrando interessante.

Não é nenhum clássico – brinca com estereótipos (temos mulher com seio de fora em praticamente todos os episódios), tem um protagonista fraco, com muitos exageros na expressão e algumas histórias secundárias exageradas e outras mal exploradas –, mas garante o entretenimento. Confira mais sobre ele neste guia da história.

A Observação a seguir se dará justamente em cima de uma história secundária, o relacionamento entre Uehara Mao e Ono Yuta, e buscará mostrar elementos que poderia nos levar a outro final.

AS HISTÓRIAS DA HISTÓRIA

A partir do plot original podemos desmembrar a trama em seis:
1ª) Yuta tentando estudar, sendo bastante assediado pelas moradoras de Nuutopia, e manter seu namoro com Minori (história principal);
2ª) Chiho lutando para manter a hospedaria, apesar de Tsuyako, com o apoio de sua irmã policial Nozomi, tentar fechá-la;
3ª) As trabalhadas de Natsume na tentativa de ser atriz;
4ª) Miha tentando convencer seu pai, chefe da máfia, a deixá-la seguir sua vida e virar escritora;
5ª) Kaori, que descobrimos ser mãe solteira, reencontrando um amor do passado;
6ª) A vida de Mao, trabalhando em um cabaré para se sustentar, enquanto estuda para entrar na faculdade de medicina.

MAO/YUTA

Os primeiros encontros dos personagens não são positivos:
- No primeiro, Mao chega bêbada tarde da noite e um não vê o rosto do outro – apenas se ouve ela dizer nada com nada.
- No segundo, literalmente trombam na rua. Yuta vê mais do que devia e leva uma botinada.

Manami Hashimoto, a Mao de Shimokita Glory Days
Mao (Manami Hashimoto)
Em uma primeira análise, Mao é uma pessoa arrogante, sozinha e, por conta disso, mantém pouco contato com as demais moradoras de Nuutopia. Mas ao longo da trama somos levados a simpatizar com ela. Descobrimos ser uma garota que trabalha arduamente em um cabaré para se sustentar, e estuda para se tornar médica, mesma carreira de seu pai.

No início do dorama, Yuta, meio que inconsciente – é mais forte que ele –, ajudará uma a uma as moradoras de Nuutopia. Não por acaso, Mao será a primeira. Embora ela não concordasse em precisar de ajuda. Pensando que ela era perseguida por um tarado que toda noite vigiava a hospedaria, Yuta faz Mao perder seu principal cliente. O jovem ainda tenta consertar seu erro, mas é tarde.

A partir desse ponto, Mao parece não mais desgostar do garoto. Apesar de também não gostar. Passa a observá-lo e se fará presente em todos os momentos que Yuta ajudar outro membro de Nuutopia. Olhares discretos, a partir de então, podem ser notados em cada um dos episódios.

Um exemplo é quando Yuta consegue unir o casal Kaoru e Kenji (episódio 5), que decidiram se casar e criarem sua filha. Enquanto ele chora de felicidade, a câmera foca Mao, que o vê e suspira.

O garoto, entretanto, segue sem esboçar qualquer sentimento diferente em relação à suas companheiras de casa:

“Elas são como uma família para mim aqui em Tóquio” (episódio 6).

Minori, a namorada de Yuta, será a primeira a notar os olhares da garota. Curiosamente, ela não se sente ameaçada por Miha ou Natsume, apesar delas, literalmente, se jogarem sob Yuta. Sabe que o tratam mais como um ‘brinquedinho’. E isto fica claro com a entrada de um novo personagem masculino, Kubo. Assim que ele chega para ser o professor particular do garoto, elas mudam o foco e ainda menosprezam Yuta. Minori, entretanto, entende que com Mao é diferente.

Ciumenta, pede sempre que Yuta se afaste das garotas de Nuutopia, mantenha a discrição e até, inconscientemente, gosta de vê-lo a todo o momento reafirmar seu amor. Mas não retribui da mesma forma. E quando Kubo aparece age como se namorado não estivesse no mesmo ambiente e também o relega em favor do recém-chegado.

Este fato aproxima ainda mais Yuta de Mao, ou melhor, Mao de Yuta. Já que o jovem mostra-se completamente cego tanto em relação às investidas da garota quanto às ações da namorada.

Vale mencionar que será Mao quem sempre irá até jovem quando ele mais precisar. Seja após as brigas com Minori ou quando seu pai aparece em Nuutopia querendo leva-lo de volta ao interior ou para dar-lhe um novo motivo para continuar batalhando. Ele também lhe dará sustento, principalmente quando ela pensa em desistir de ser médica.

Nos episódios finais, esquenta o agora formado quarteto amoroso. Minori aproxima-se cada vez mais de Kubo. Já Mao entrega-se a Yuta no décimo episódio dizendo “os meus sentimentos mudaram”. Embora desconverse em seguida, ao ser questionada por ele.

Mas a parte mais emocionante ainda estava por vir. Descrevo-a para melhor prazer e compreensão:

“Miha avisa aos moradores de Nuutopia que viu Minori junto com Kubo em um restaurante e que ele perguntara se ela gostaria de sair mais vezes com ele. Em seguida, Minori chega e é logo questionada pelas demais. Contra a parede, apenas responde:
- Eu ainda não sei.
Cena do dorama Shimokita Glory Days
Mao finalmente revela seus sentimentos à Yuta
Miha vira-se para Yuta, que até então nada dizia, e pergunta o que ele achava daquilo.
- Minori é quem tem que responder – diz visivelmente abalado – Com licença, tenho que ir fazer o almoço.
O garoto sai correndo para a cozinha. Lá o vemos chorar. Mao surge na porta, mas demora um pouco até que ele perceba.
- Como sou besta, né? – pergunta secando as lágrimas.
O silêncio em seguida é quebrado apenas pela música de fundo. Mao vai ao seu encontro e abraça-o pelas costas, segurando-o pela cintura.
- Eu gosto de você! – ela diz com um olhar de ternura, para em seguida repetir a frase. Na segunda vez, Minori está na porta, mas sem ser notada por nenhum dos dois”.

CONSIDERAÇÕES FINAIS

Claro que a história não termina aqui. Há ainda uma nova Friday Night (uma brincadeira feita em Nuutopia, onde todos se reúnem para beber na casa nas noites de sexta-feira). Todas as garotas enchem a cara e dormem de qualquer jeito na sala. Yuta cobre uma por uma cuidadosamente, sendo Mao a última. Surpreendendo-o, ela acorda e levemente lhe beija a bochecha. “Eu te esperarei”, ela diz.

A cena é bonita, mas os passos a seguir do dorama mudam totalmente o final. Ou melhor, retomam o que já era previsto. Desde o início era certo que Yuta ficaria com Minori, apesar do que viesse a acontecer. Já o relacionamento de Mao e Yuta acaba completamente esquecido a partir do meio do penúltimo episódio.

A transformação dos sentimentos de Mao, por fim, chamou mais a atenção do que o insosso ‘amor’ dos protagonistas. Está tudo lá, nada foi inventado. De qualquer forma, quem nunca se decepcionou com o final dado a um personagem?

Promo do dorama Shimokita Glory Days
O elenco do dorama e uma imagem do mangá que o originou

SHIMOKITA GLORY DAYS
Emissora: TV Osaka
Episódios: 12 (aproximadamente 28 minutos cada)
Período de exibição: 14 de abril a 08 de julho de 2006
Música de abertura: Lovespace (Natori Kaori)
Elenco: Ichitaro (Ono Yuta), Seto Saki (Tajima Minori), Mashiko Rie (Muroi Chiho), Honoka (Nishina Natsume), Asami Yuma (Komori Miha), Yabuki Haruna (Okazaki Kaori), Hashimoto Manami (Uehara Mao), Sugimoto Aya (Enoki Tsuyako) e Aoi Sora (Ichimonji Nozomi).

Observação - Guia da história

2 comentários:

  1. Olá!
    Algumas considerações sobre este dorama:
    Ele foi fortemente inspirado no mangá depois virou anime LOVE HINA.
    Vale muito à pena conhecer este, o anime tem legendado e dublado na net, 25 episódios e o mangá completo em português só achei em PT-PT, PT-BR só até o volume 6 (são 14 ao todo). Mas é uma boa litura, mesmo p/ alguém como eu que não gosta de mangá.
    Recomendo que o veja, ao menos o anime.
    E uma curiosidade, dada a desenvoltura de algumas atrizes, se vc procurar pelo google verá que algumas são "atrizes de entreterimento adulto", exemplo a lindíssima Aoi Sora (minha favorita) e a Honoka
    Abraços
    Parabéns pelo blog

    CignusRJ



    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, CignusRJ.

      Eu sabia que tinha sido baseado no Love Hina, já li o mangá e vi o anime. Gosto dessa linha ecchi, que escrevi melhor na minha observação sobre o anime Futari Ecchi.

      Jura que não gosta de mangá? Eu pensava, pelas curiosidades que vocês trazia, que gostava...mas fico feliz em saber que leia de vez em quando pelo menos. Vale a pena! rs

      Eu sabia das atrizes também, e é bem claro como elas são safadinhas neste dorama...rs.

      Abraços e obrigado pelo elogio!

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...